✿ coisas que deviam ficar em 2017.

1. pessoas tóxicas
O cliché, como é óbvio. O ano de 2016 me tinha ensinado a acalmar as minhas expectativas sobre as pessoas. No entanto, voltei a desiludir-me este ano e foi pior. Sei lá. Pensas que as pessoas são uma coisa e acabam por ser outras, totalmente diferente do que achavas. Dói quando têm certas atitudes contigo, atitudes que nunca esperavas dessas pessoas. Agora até me estou a rir ao lembrar-me, mas ainda há aqui dentro aquela dorzinha do que acontece - como haverá sempre.

2. docentes indecentes.
O trocadilho foi propositado, tive de o fazer, peço desculpa. Estes queridos professores que se esquecem que nós não temos só a disciplina deles, que não somos máquinas, que temos sentimentos, que também temos vida além do ensino. Sim, a nossa prioridade é a escola que funciona como nosso trabalho. Contudo, é escusado fazerem os alunos sofrerem porque se lembram de faltar ou falam da vida pessoal nas aulas e não têm tempo de dar a matéria depois. 

3. justiceiros Maldosos
Sim, estou a falar de ti que tanto defendes os direitos de toda gente, mas és uma merda como pessoa. Começo achar que essa determinação toda para parecer boa pessoa é para te livrares do fardo de ser um horrível ser humano. Mas parabéns, finges bem. Continua aí com as tuas justiças e a partilhar a tua maldade por todos. 

4. clickbait
Isto nem devia existir sequer. Estou tão farta de ver notícias com títulos tão estupidamente bem feitos para chamar atenção do público - esta é especialmente para vocês, youtubers. Se vão fazer uma partida ao vosso namorado com o teste de gravidez, não metam o título como "vamos ter um bebé". 

5. estupidez disfarçada de feminismo.
Podes intitular-te de feminista, mas isso não quer dizer que o sejas verdadeiramente. A sério, pessoas, pensem. Se acham que a mulher é superior ao homem - não é feminismo. Se criticam outras mulheres - não são feministas. Se acham que precisam de deixar os pêlos crescer para mostrarem que são melhores - não são feminitas. Feminismo não se trata sobre mostrar que são feministas a todo o custo, que as mulheres são melhores do que os homens. Não. Não há nada de mal sobre quererem deixar os pêlos crescer, em pintá-los, em usar as roupas que quiserem, em não usar roupas. Não usem o feminismo como desculpa para algo porque eu posso ser feminista mas gostar de usar sutiã, de fazer depilação. Só porque não fazes isto, não quer dizer que és mais feminista que eu. 

6. pessoas desinformadas.
Quando acham que sabem fazer o meu trabalho melhor do que eu e, na verdade, não sabem nada porque não trabalham onde eu trabalho. Acham-se muito inteligentes e gostam de mostrar que sabem muito, mas não sabem nada. Querem ser inteligentes, parabéns, mas não é preciso mostrá-lo à força e serem estúpidos com isso.
Ainda, informem-se antes de falar. Por favor, deixem de ser aquelas pessoas estúpidas que não sabem usar o google para procurar algo. Estamos em pleno século xxi. Estás a ler isto, logo, tens internet. Procura a informação que queres saber, tens o poder do conhecimento na ponta dos teus dedos, literalmente. Antes de dizerem que o Canadá é na Europa, procurem.
AINDA MAIS, não tentem saber mais do que eu da minha própria vida. Se eu digo uma coisa sobre mim, é porque eu é que sei o que é certo, mais ninguém sabe. Obrigada.

7. mentiras.
Quando é que o ser humano vai perceber que mentir nunca é bom? A sério. Tanto tempo em contacto uns com os outros e ainda acham que aquela mentira pequenina não vai fazer diferença nenhuma? O que preferem? Mentiras confortáveis do que verdades dolorosas? É melhor ser confrontado com a verdade logo no início do que saber passado imenso tempo que não passou de mentira.

8. dramas.
Novamente, porque é que o ser humano insiste em dramas? Basta-me os filmes e as séries, obrigada. Pior, quando me envolvem em drama. Eu gosto de escrever coisas dramáticas, não de as viver.

9. ódio.
P-o-r-q-u-ê tanto ódio? Como é que conseguem ter tanto sentimento negativo dentro de um corpo? Principalmente no mundo da internet: eu sei que podem dizer tudo anonimamente agora, mas calma lá com o que dizem. Tanto trabalho a espalhar ódio gratuito quando podem espalhar amor por algo que realmente gostam e que traz tanta positividade para a vossa vida - o que claramente precisam.

10. a minha ansiedade e depressão.
O título é muito explicativo por si mesmo.

Podemos concluir que a maior parte das coisas que quero deixar em 2017 são relacionadas com pessoas. E é por isso que tenho poucos amigos, não sei relacionar-me com muitas pessoas.
De qualquer maneira, espero que tenham um bom 2018 e acreditem em vocês - quem irá se não forem vocês?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta a tua opinião ou algo que gostarias de me dizer!

NÃO SE ESQUEÇAM DE PARTILHAR O POST COM OS VOSSOS AMIGOS/FAMILIARES E COMENTAREM SE GOSTAM E/OU COM IDEIAS PARA COISAS QUE GOSTAVAM DE VER. OBRIGADA POR LEREM!




WOOK - www.wook.pt