✒ heróis com medo.

É quase impossível não querer ser como o aqueles superheróis que aparecem na televisão. São heróis, têm poder e valentia, são admirados por muitos e fazem de tudo para proteger os que amam e as suas cidades. Eles têm imensos inimigos porque se tornaram alguém poderoso e enorme, é difícil superar alguém com este padrão e a maior parte dos vilões odeiam-nos só porque serem eles e pela sua imagem que boa pessoa.
No entanto, o maior inimigo de todos os heróis é sempre o mesmo: eles próprios. Todos os episódios que são mais intensos e que o protagonista tem de se superar é quando o faz a si próprio. E é meio que irónico dizer que nós somos os nossos próprios inimigos. Nós temos esse poder de nos derrotar, mesmo sem dar conta.
A felicidade parece ser algo tão frágil e facilmente perturbada. Só parece mesmo porque a realidade é que, muitas vezes, nós é que a fazemos desaparecer. A autosabotagem consegue ser tão poderosa ao ponto de nem sequer notar que o estamos a fazer. Por vezes, parece automático essa desvalorização.  Estamos tão habituados que algo de mal sempre aconteça que a nossa mente nem reage a algo positivo, apenas fica à espera que a parte má se apresente como o faz continuamente.
A tua zona de conforto vai entrar em alerta vermelho a partir do momento que sais dela e é aí que o pânico é ativado. Vencer os nossos maus hábitos, vencer a nossa própria mente, vencer a tendência da destruição: aí sim está o verdadeiro desafio do ser humano. Esquecemo-nos que o mau só nos afeta se nós deixar-mos visto que somos nós que lhe damos o poder de nos contagiar. É normal ter medo, o medo alerta-nos para o perigo. E é exatamente por isso que a coragem não existe por não haver medo, muito pelo contrário - a coragem existe porque se domina o medo e se age mesmo com a voz a dizer "não o faças".
Fá-lo.
Faz aquilo que não consegues fazer por causa dessa voz. O que tens a perder? Apenas tens a ganhar: se correr bem, ótimo; se correr mal, é uma lição do que não fazer para a próxima vez que tentares.
Isto porque tens de continuar a tentar, uma e outra vez, até conseguires aquilo que queres. Se a J. K. Rowling teve o seu livro rejeitado imensas vezes e continuou (que acabou por se tornar um mundo para as pessoas), eu acho que também consegues!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta a tua opinião ou algo que gostarias de me dizer!

NÃO SE ESQUEÇAM DE PARTILHAR O POST COM OS VOSSOS AMIGOS/FAMILIARES E COMENTAREM SE GOSTAM E/OU COM IDEIAS PARA COISAS QUE GOSTAVAM DE VER. OBRIGADA POR LEREM!




WOOK - www.wook.pt